Como a transformação digital interfere na comunicação corporativa?

A transformação digital impacta diretamente a comunicação corporativa, pois cria um novo universo de exposição dos negócios, relações incrementadas e processos que nem sempre são passíveis de acompanhamento. O alto volume de dados gerados nas redes sociais e na mídia online, por exemplo, dificulta esse processo quando a empresa não é capaz de se adequar e executar um plano de monitoramento amplo e adequado.

Em função desse cenário, é preciso manter processos contínuos e imediatos de controle desses canais e estabelecer métricas que sejam capazes de mensurar os efeitos e resultados das estratégias utilizadas e avaliar o nível de aproveitamento dos recursos escolhidos pela empresa.

Com base nesse impacto, selecionamos os principais efeitos decorridos da transformação digital nos processos de comunicação organizacional. Quer saber quais são eles? Continue a leitura!

Altera aspectos da comunicação tradicional

A comunicação digitalizada influencia a eficiência das organizações da mesma forma que a comunicação tradicional pode ser afetada por características evidenciadas no contexto da transformação digital.

Entre esses aspectos podemos destacar a alta interatividade do usuário, que se relaciona com as marcas e o ambiente de forma abrangente mas é dependente da disponibilidade dos meios digitais, da multimidialidade — ou seja, a capacidade, suportada pela digitalização dos processos, de combinar elementos textuais, sonoros e de imagens em uma mesma mensagem — e da hipermidialidade — que é a alta conexão dos conteúdos digitais.

Essas características integram a rotina das organizações e aumentam, ainda, a capacidade de participação das equipes nos processos, evidenciando a colaboração e a expressão de individualidades como forma de agregar valor às atividades desempenhadas no âmbito organizacional.

Estabelece foco no usuário

O maior desafio da comunicação 4.0 é o foco no usuário, com atendimento adequado no momento mais oportuno para que sua experiência seja sempre a melhor possível. Essa mudança no conceito de serviço não seria possível se não houvesse uma transformação digital para suportar os procedimentos.

O foco no usuário é relevante porque não basta disponibilizar uma infraestrutura avançada e soluções inovadoras se todas as ferramentas de acesso não forem intuitivas e se o usuário não adquirir proficiência para manuseá-las.

Nesse cenário, o alto volume de pessoas conectadas e o acesso irrestrito a dados estratégicos de preferências de consumo por parte das empresas possibilitam ações mais eficientes para ampliar a experiência de compra dos clientes.

Ao mesmo tempo, é preciso pensar em como o usuário vai se relacionar com a marca, criar formas de adaptar a empresa à transformação digital sem desviar o foco do negócio e manter projetos alinhados à qualidade exigida pelos clientes para garantir vantagem em mercados altamente competitivos.

Aumenta a acessibilidade das informações

Com a transformação digital e a melhoria da comunicação corporativa, é possível favorecer também a acessibilidade de informações organizacionais, imprescindíveis para humanizar a relação entre colaboradores e clientes com as marcas e garantir mais entendimento e admiração.

Essa disponibilidade das informações é resultado do armazenamento em nuvem. A cloud computing é outra vertente da digitalização dos dados que favorece a mobilidade, pois possibilita o acesso simultâneo de diferentes usuários a uma mesma informação, de qualquer lugar e a qualquer momento.

Dessa forma, os profissionais podem acessar mais facilmente documentos, memorandos, normas, projetos e qualquer outra informação organizacional disponível.

No quesito interno, existem ainda ferramentas de compartilhamento de agendas para organizar rotinas e sistemas de informação gerencial que automatizam processos, aumentam a eficiência e a agilidade dos dados estratégicos no âmbito corporativo.

Essa infinidade de ferramentas também favorece o home office, que permite aos profissionais atuarem em locais fora da estrutura física dos escritórios e o BYOD (Bring Your Own Device), que cria regras específicas para permitir que os colaboradores trabalhem de seus próprios dispositivos.

O desenvolvimento e acompanhamento remoto de grande parte das atividades organizacionais aumentam a produtividade, pois garantem mais satisfação e motivação dos profissionais e influenciam na colaboração das tarefas — o que favorece também a multidisciplinaridade dos projetos.

Apropria-se de recursos tecnológicos

A tecnologia também permitiu que novos canais de comunicação fossem utilizados pelas empresas. Além disso, modernizou e aumentou a eficiência da infraestrutura que já era utilizada.

Isso acontece porque o foco para o usuário ficou voltado para a comunicação instantânea e digital, e os dispositivos móveis se tornaram o principal meio de acesso das pessoas aos conteúdos das empresas.

O consumidor 4.0 também foi responsável por essa ascensão tecnológica, principalmente por exigir atendimento rápido e personalizado. Assim, para se adequar e tornar o relacionamento com seus clientes mais dinâmico, as empresas precisaram adotar novos canais e plataformas de comunicação.

Além das tradicionais centrais de atendimento por telefone, foi preciso se adaptar e criar relações também por meio do site corporativo e das redes sociais, com conteúdo que antecipa as dores do cliente para que ele se aproxime da marca. Chatbots que realizam o primeiro atendimento e direcionam o problema para o setor pertinente, e-mails com conteúdos exclusivos para o público mais fiel, entre outras estratégias de relacionamento fazem hoje parte do dia a dia das empresas mais tecnológicas.

Ao ampliar os canais utilizados para a comunicação com clientes, fornecedores e parceiros de negócio, as empresas melhoram os níveis de satisfação e fidelização dos seus clientes, otimizam o ambiente de trabalho e aumentam a eficiência do setor de vendarketing.

Harmoniza as relações corporativas

Com ferramentas que integram a comunicação, o relacionamento corporativo entre a empresa e seus colaboradores, fornecedores e clientes é ampliado.

Além de melhorar o clima organizacional, principalmente pela interação constante entre os setores, os usuários envolvidos adquirem mais conhecimento sobre os processos internos, se motivam pela competição saudável — ampliada pela necessidade de demonstração coletiva de desempenho — e aumentam sua consciência e seu comprometimento com resultados positivos globais.

Os impactos positivos da transformação digital nos processos de comunicação corporativa podem ser sentidos por todos os envolvidos. Os principais benefícios são:

  • melhoria do clima organizacional;
  • aumento do engajamento dos funcionários;
  • identificação com as dores e os ganhos da empresa;
  • adequação à nova cultura organizacional amparada pela tecnologia.

Manter uma comunicação corporativa mais fluida, amparada pela transformação digital, deixou de ser responsabilidade apenas do departamento pertinente e passou a ser fator obrigatório para estabelecer conexão entre a empresa e seus stakeholders.

Por isso, é imprescindível que o investimento em tecnologia e comunicação não seja tratado como uma despesa, mas como um fator determinante para a eficiência operacional, estratégica e de inovação que qualifique o negócio para se manter competitivo.

Agora que você conhece os aspectos da transformação digital na comunicação organizacional, que tal curtir a nossa página no Facebook?

Compartilhar: