Aprenda como identificar fake news e proteja seus negócios

Assim como o avanço da tecnologia privilegia a eficiência em processos organizacionais, o surgimento de novas oportunidades de negócio e o acesso irrestrito às informações, também é usada de forma irresponsável para criar notícias falsas.

As chamadas fake news têm um poder disruptivo crescente, visto que sistemas baseados em Inteligência Artificial e aprendizado de máquina podem ser capazes de elevar o conteúdo falso a outro nível.

Será possível, por exemplo, associar rostos de pessoas em situações irreais ou imitar a fala do indivíduo com entonação, cadência e timbre quase perfeitos para gerar uma situação comprometedora ou aumentar a veracidade das fake news.

Saiba como identificar as fake news e como é possível combatê-las por meio de um método eficiente de monitoramento de informações!

Como as fake news repercutem nas empresas e suas marcas

Na era das deep fake news, ou notícias falsas profundas, em que se coloca em jogo a reputação de pessoas e empresas, o combate a essa tendência deve ser ainda mais efetivo.

Isso porque será cada vez mais difícil desvencilhar realidade e ficção do imaginário do leitor, já acostumado a viver em “mundos digitais paralelos”.

Essa é uma nova ameaça, já que nenhuma reputação poderia ser mantida, ou pior, os pilares da convivência social e democrática também poderiam ser prejudicados, já que qualquer notícia perniciosa justificaria ações mais violentas, por exemplo, o linchamento de um inocente.

No âmbito organizacional, a repercussão de fake news também pode significar perda de credibilidade, rentabilidade e, consequentemente, de market share. Na Petrobrás, por exemplo, foram as notícias de uma possível falência, motivada pela corrupção e por maus investimentos, que subsidiou a privatização de US$ 35 bilhões em ativos entre 2016 e 2018.

Além disso, a iminência da repercussão de fake news no processo democrático aumentou o temor de interferência nos resultados das eleições. Foi assim no pleito presidencial nos Estados Unidos e, até mesmo, aqui no Brasil. A idoneidade dos candidatos foi coloca à prova diariamente em redes sociais e aplicativos de mensagens e essas notícias foram determinantes para o resultado das eleições.

Como identificar as fake news

Não é difícil identificar a veracidade das notícias propagadas nos meios digitais. Alguns métodos podem ser muito eficientes e, após certo tempo, podem se tornar rotina para aqueles que ainda têm dificuldade em discernir entre fake news e notícias verdadeiras.

Cheque a fonte dos dados

É preciso verificar a credibilidade do site em que a notícia foi publicada, principalmente quando está em outro idioma, com erros de tradução ou não contém referências confiáveis.

Sites conhecidos como sensacionalistas dificilmente publicarão conteúdos previamente verificados. A URL pode ser um bom indicador de confiabilidade, quanto mais estranha, maior é a probabilidade do conteúdo ser inverídico.

Leia toda a matéria

Para identificar uma fake news é preciso ler a matéria completa e não somente a chamada, a qual é feita para despertar o interesse do leitor, antes de compartilhar a informação — segundo a Forbes, 59% dos links compartilhados não são lidos na íntegra.

Cheque também outras notícias do mesmo portal, a data de publicação — já que a notícia pode ser verdadeiras, mas publicada em outro contexto —, erros de formatação, ortografia e o design gráfico do site.

Busque pela mesma notícia em motores de busca

Utilize páginas de busca para verificar se a notícia aparece em outros veículos. Assim, é possível atestar se ela é verdadeira, pois com toda amplitude dos meios de comunicação, dificilmente uma notícia falsa será propagada sem critério por sites confiáveis.

Denuncie as fake news para evitar que mais pessoas sejam enganadas, classifique o conteúdo como falso, conte com a ajuda de aplicativos que detectam a veracidade dos fatos e com agências especializadas em monitorar estrategicamente as informações e confirmar essas características.

Assine também a nossa newsletter e saiba como combater as fake news e evitar que sua reputação no mercado seja prejudicada.

Compartilhar: